Nova pagina 2

 

 
Nova pagina 2

Principal   

Quem somos   

Últimas notícias   

Eventos   

Notícias da Saúde   

Artigos da Saúde   

Notícias da Enfermagem   

Vestibulares   

Instituições de Ensino   

Cursos e capacitações   

Concursos em Destaque   

Calculadoras   

Links Interessantes   

Terminologias   

Pesquisas e Estudos   

Biblioteca Virtual   

Enfermagem   

Biológicas e da Saúde   

Pós-Graduação   

Idiomas   

Áreas de Atuação   

Conselhos   

Enfer. em Saúde Pública   

Enfermagem do Trabalho   

Artigos   

Monografias   

Teses e Dissertações   

Leis,   
Decretos e Resoluções   

Código de Ética   

 
Nova pagina 2
   | 1 enfermeiros on-line

Concursos!  

  Notícias da Saúde
Mais Médicos: estrangeiros seguem sem registro provisório e clima é de incerteza para início no SUS

Quatro dias antes de começar efetivamente o trabalho do Mais Médicos no SUS (Sistema Único de Saúde), o clima entre os profissionais é de incerteza quanto ao futuro do programa. A reportagem do R7 esteve na Escola de Enfermagem do Hospital Servidor Público Municipal, em São Paulo, na manhã desta quarta-feira (17), e conversou com diversos estrangeiros que participam da semana do acolhimento. Todos informaram que ainda não conseguiram o registro provisório junto ao Cremesp (Conselho Regional de Medicina de São Paulo). Sem o documento, os profissionais não podem começar a trabalhar.

O Ministério da Saúde já adiou por uma semana o começo dos trabalhos pelo atraso nos registros. Quando alterou a data do início, o governo federal informou que houve a necessidade dos médicos entenderem melhor os hábitos, as doenças e a estrutura do SUS de cada região.

O mexicano Luiz Fernando Ávila, 36 anos, não sabe se começará a trabalhar próxima segunda (23). Ele está destinado para trabalhar na cidade de São Bernardo, no ABC paulista.

— Não sabemos o que irá acontecer. Ainda não tenho meu registro. O que sabemos é que o CRM pede um requisito [documento] e depois que ele é cumprido [entregue], eles pedem outro e por aí vai.

Na mesma situação de Ávila, o cubano Mario Alfredo Puentes, 42 anos, disse que a dificuldade em conseguir o registro é uma medida muito “classista”.

— Não sei o que dizer. É uma situação muito peculiar por conta das regras do Brasil. Eles  querem proteger os médicos, mas nós somos assistência primária. Não viemos pegar o lugar de ninguém.

Puentes já trabalhou em Cuba, Panamá, Bolívia e Argentina. Veio para o Brasil com a ideia de fazer o mesmo que fez outros países. Segundo ele, “ajudar quem precisa”, mas ainda acha que essa medida do CRM de dificultar o registro provisório é muito prejudicial.

Para a médica Silvana Ricoti, a aceitação dos profissionais brasileiros é apenas um problema inicial.

— Acho que quando eles perceberem que não iremos pegar o lugar de ninguém e que nossa missão aqui é só somar, não haverá nenhum problema em relação à vinda de médicos estrangeiros.

De acordo com o Ministério da Saúde, nenhum dos médicos estrangeiros que estão em São Paulo obtiveram a permissão para exercer a profissão no Brasil. Porém, o prazo do Cremesp para emitir o registro provisório é até sábado (21).

Procurado pela reportagem do R7, o Cremesp (Conselho Regional de Medicina de São Paulo) informou que “está analisando os documentos para registrar os médicos estrangeiros”. Os conselhos regionais têm apontado uma série de problemas nos documentos apresentados pelo Ministério da Saúde para inscrição dos profissionais.

Em Minas Gerais, a situação é a mesma: embora já saibam onde vão trabalhar, as médicas cubanas entrevistadas pela reportagem do Portal R7 ainda não receberam o registro provisório. A assessoria do programa Mais Médicos em Minas Gerais informou que a responsabilidade de protocolar o pedido junto ao (CRM-MG) Conselho Regional de Medicina do Estado é do Ministério da Saúde.

Ainda segundo o órgão, o prazo previsto avaliação dos pedidos é de 15 dias e expira nesta sexta-feira (20). Recentemente, o presidente da entidade mineira afirmou que pretende negar os registros aos profissionais estrangeiros que não tiverem passado pelo exame de revalidação do diploma

O Ministério da Saúde ainda não se pronunciou se poderá haver sobre um novo adiamento do inicio do programa ou até uma nova semana de aconselhamento.


R7


 Este conteúdo foi visitado 838 vezes.  

<< Voltar para a página anterior...
Livros - Submarino.com.br
Nova pagina 2

Nova pagina 2
 
 
 


Acompanhe nosso RRS

 

 

 
Nova pagina 2